• Thaiane de Paula

Falta de insumos afeta descontos na Black Friday


Com o aumento significativo e marcante nas vendas do comércio eletrônico em 2020, as expectativas de comercializar na Black Friday cresceram. Esperada para ser uma das grandes datas do ano, porém, o receio dos lojistas são as faltas de insumos. De acordo com o site E-commerce Brasil, a Black Friday deste ano, deve ter descontos menos agressivos em razão da pressão de preços e falta de insumos que a indústria sofre. Apesar das grandes marketplaces estarem preparadas para receber seus pedidos, quem acaba sendo afetado são os pequenos lojistas, que não tem a capacidade de renovar os estoques de maneira maior. Alfredo Soares, cofundador do Gestão 4.0 e vice-presidente da Vtex: “Os grandes marketplaces conseguem estar preparados porque têm prioridade na indústria.“ “Eu não acho que não vai ter produto na Black Friday (para o lojista menor), eu acho e tenho acompanhado que vai existir um problema na reposição desses produtos”, complementa Soares. Ele lembra que as lojas virtuais de menor porte têm um problema recorrente na precificação de seus produtos, especialmente em promoções mais agressivas como a Black Friday. Neste ano, ainda, deve haver ainda mais cuidado para não colocar em oferta produtos que tenham alto índice de procura. Se fizer isso, o empreendedor acaba abrindo mão de margem e ficando sem vender nos próximos meses por falta de mercadorias. A Black Friday é um projeto que deve ser feito com meses de antecedência. Mesmo para o lojista que trabalha unicamente dentro de uma marketplace, o planejamento é essencial para promoções e descontos como o que a Black Friday oferece.


Insumos na indústria


Faltam insumos para diversas áreas da indústria. Eletrônicos, móveis, têxtil e também autopeças. Devido a pandemia, apesar da recuperação no terceiro trimestre do ano, a CNI espera uma queda de 4,1% no PIB industrial em 2020. A indústria de transformação sofrerá mais, com um encolhimento de 6,3% no ano, enquanto a indústria da construção civil deve ter retração de 4,5%. Os prazos de entrega e fretes também irão aumentar. O motivo é que há insumos dos fabricantes que passaram de 15 para 90 dias de tempo de entrega. Sendo assim, isso também pode dificultar a vida do empreendedor. A falta de insumos não para apenas nos produtos e também na falta de embalagens. Há fornecedores que chegam a ter produtos prontos parados, por falta de papelão para embalá-los. Para Gustavo Chapchap, líder do Comitê de E-Commerce da Associação Brasileira de Agentes Digitais e diretor da Jet/ZapCommerce, a dificuldade dos comerciantes menores em oferecer descontos mais agressivos ou ter produtos à disposição para repor os estoques não deve minguar o consumo da data. “Se tem insumo que vai fazer falta, há outras empresas que estão melhor preparadas. Tempo de entrega e valor de frete devem subir. Logo, se ele (o cliente) não pode esperar, vai mudar de item”, afirmou. A dica da VVS Consultoria é não perder o foco em vender. Por mais que existam problemas, ou falta de produtos para vender durante a Black Friday, a melhor maneira é estar com sua equipe preparada e de olho atento para oferecer o melhor serviço ao usuário. Sendo assim, a integração completa da sua ERP com a marketplaces, estrutura organizada do seu estoque e principalmente, faça anúncios com descontos que você realmente pode vender sem sair no prejuízo. Não sabe por onde começar? Dos dias 07 a 15 de dezembro de 2020, teremos o Curso de Imersão em E-commerce. Curso totalmente online, que explica todos os conceitos necessários para você aumentar seu faturamento de maneira escalável e planejada. E tem desconto de Black Friday!! Confira no Link: https://www.vvsconsultoria.com.br/curso-imersao-em-ecommerce

Fonte: https://www.ecommercebrasil.com.br/noticias/black-friday-agressiva-insumos/ https://epoca.globo.com/

Posts recentes

Ver tudo

(11) 96662-8050

©2020 por VVS Consultoria.

Capturar.PNG

Empresa Homologada pelo Mercado Livre